Páginas

quinta-feira, 3 de março de 2011

Mãe


Há dois anos alguém que eu amo se tornou eterno. Foi para junto do Pai. Encerrou sua linda missão nesse mundo.
E hoje venho aqui no blog prestar lhe uma homenagem de amor, amor de filha e filha caçula!
Esta na foto é minha querida mãe a quem amo muitoooooooooooooooooooo.
Uma mulher que nasceu em Pedralva-Mg, que teve 14 irmãos, trabalhou na roça, perdeu o pai aos 16 anos e também alguns de seus irmãos muito cedo.
Quando jovem foi morar em Itajubá onde conheceu meu pai e em 1951 se casaram. Vieram para São José dos Campos e tiveram 4 filhos.
Minha mãe foi uma lutadora, viveu pelo marido e filhos.
Mais ou menos aos 70 anos é que ela começou a participar de grupos de terceira idade. Como ela gostava de viajar, ter amigas, e fazer hidroginástica.
Todos os dias quando eu ligava, ela tinha alguma história para contar. Sua agenda era cheia, pois também participava de grupos na igreja.
Éramos muito unidas e conversávamos muito. Com o passar do tempo eu me sentia mais responsável por ela do que ela por mim, acho que isso é inevitável quando sua mãe já tem quase 80 anos.
Mas infelizmente, e eu já sabia, já intuia em meu coração, a doença voltou, sem dó, sua bexiga estava tomada pelo ca e com isso as complicações de rins e de já ter 79 anos.
Foi um período difícil, eu queria salvar minha mãe a qualquer custo, me sentia triste quando olhava para ela e que dessa vez eu não poderia fazer nada para amenizar sua dor.
Ela teve muito medo, ficou com pânico e passou a não falar muito. Fiquei três meses com ela, dormindo, afagando sua cabeça, dando-lhe carinho como se voltasse a ser uma criança. E ela chorava muito. A minha dor e de toda a família era grande.
Mas, Deus deu um jeito dela não sofrer tanto com o medo na hora da partida, como sua bexiga estava necrosada teria que retirar através de cirurgia.
Nesse dia bem cedo eu a levei, conversamos, ela chorou e na hora de entrar no centro cirúrgico peguei em suas mãos e falei que a amava muito, que ela fosse com Deus e que tudo daria certo, beijei sua testa e fiz o sinal da cruz.
Ela não aguentou, após cirurgia teve parada cardíaca e não resistiu. Acredito que esse foi o meio que Deus escolheu para que ela não sofresse mais, partiu dormindo.
Um pedaço de mim foi junto com ela, minha doce e amada mãe já não estava mais comigo, tinha partido para outras pairagens encontrar com os seus.
Fiquei órfã, sobraram apenas as lembranças, os ensinamentos, o amor vivido aqui.
Nos meus momentos de dor ao longo desses dois anos, no sofrimento com o ca, o pé quebrado sempre penso nela, chego até a estabelecer um "diálogo" de minha parte, não sei se ela me ouve, mas sei que me ajuda com a energia de seu amor de mãe. Por conta da doença passei por muitas coisas que ela passou e imagino o quanto sofreu.
Se Deus é misericórdia e amor então tento sempre acalmar meu coração e pensar que ela está bem, sem sofrimentos próprios desse mundo e que Nosso Pai a acolheu em seu reino. Jesus não nos disse que iria nos prepara várias moradas na casa de seu Pai?
A fé consiste em acreditar no que não vemos! E eu tenho fé por mais difícil que seja a caminhada.
Mãe amada, a minha gratidão por você é imensa. Me ensinastes tudo que sei e sou. Nosso amor é infinito.
Perdoe me pelas falhas, por talvez não conseguir corresponder aos anseios de tua alma.
Hoje quero te ofertar muitas flores, de diversas cores e cheiros em sinal de meu mais profundo amor! Quando as receber sinta o meu afeto, meu carinho e lembre-se que um dia a gente vai se encontrar de novo, não sei quando, mas um dia poderemos nos abraçar e nossas almas irão transbordar de amor! Amor infinito! A saudade é o amor que fica!
Fique em paz minha mãe querida! Obrigada por tudo e que Deus a abençoe!

19 comentários:

  1. Oi Cris.
    Fiquei muito emocionada ao ler a sua mensagem.

    Um beijinho para você e outro daqui até ao Céu para a sua querida Mãe,onde está em paz e a olhar por você.

    ResponderExcluir
  2. Aiii Cris, amada, como sinto cada linha escrita com o coração nas pontas dos dedos e a alma tatuada em saudades... Como sinto a falta que elas nos fazem...essa ausência que se faz presente em todos os momentos! Um pedação vai com elas, mas elas inteironas carregamos até o nosso reencontro...
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  3. Boa Tarde !!

    Lindo !! Não tem com ler e não lembrar daqueles que se foram ... o triste de envelhecer é ir perdendo seus referencias . O pai ,os tios e todas aquelas pessoas que fizeram parete de sua vida ... sinto até por aquele ator famoso que nunca conheci pessoalmente .
    Há seis anos perdi meu pai , foi atropelado ...corri para o hospital ...quando cheguei fui avisada que havia morrido . Faltou a despedida o ultimo beijo ... o ultimo eu te amo ...o ultimo obrigada por tudo .
    Há uns dois anos atrás , depois que o libetei da minha dor , sonhei com ele . Veio me visitar
    Depois tive mais dois sonhos o ultimo me abraçou olhou para o céu e agradeceu !!
    Desculpe me empolgei escrevi demais !!
    Um lindo dia !!! Lindo texto !!

    ResponderExcluir
  4. Lindas lembranças da tua mãe que de onde está ainda te cuida.A saudade é grande,não é? beijos,fica bem, chica

    ResponderExcluir
  5. Vera do sulllllllll3 de março de 2011 17:49

    Olá Cris!
    Muito linda a história de amor e cumplicidade de vocês...
    Amor de mãe é incomparável e amor pela mãe deve ser imensurável.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Cris.
    Que generosidade fazer da sua emoção a nossa também.
    A foto da sua mãe é tão linda e significativa, que tenho certeza, porque acredito em um Deus vivo, que do alto de sua sabedoria, ela continua te guiando.
    Uma vez alguém já desencarnado também me disse algo, que casa contigo.
    Somente de uma boa arvoré nascem bons frutos.
    Tal mãe amada, tal filha querida.
    Cristina você linda demais.
    Que amiga linda eu tenho!!!!
    Bjs.
    Wilma
    www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Cris...
    Tenho certeza em minha fé, que tua mãezinha recebeu teu lindo buquê de flores, assim como está sempre á lhe proteger, pois uma mãe nunca abandona seu filho, (veja Maria), está sempre á vigiar-le e a amapar seus passos...
    Ela é tão doce e linda como você, isso exala através da foto imortalizada, assim como acredito sermos todos nós Imortais...
    Muito obrigada por compartilhar conosco um pedacinho bem pequenino de tua mãezinha!!
    Beijos bem gostosos!!

    ResponderExcluir
  8. CRIS QUE LINDA HOMENAGEM À SUA MÃE!
    FIQUEI EMOCIONADA, LEMBREI MUITO DE MEU PAI
    QUE A DOIS MESES PARTIR PARA OUTRO PLANO.
    FIQUE COM DEUS, BJS.

    ResponderExcluir
  9. Linda homenagem a sua mãe! Texto triste que faz a gente repensar no que realmente tem valor na vida.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  10. Linda homenagem! Também sinto saudades de minha mãe que se foi em 2006, aos 88 anos. Ela foi meus braços direito e esquerdo, cuidando do Eric para eu poder trabalhar. Viveu comigo por muitos bons anos e sei que está em algum 'lugar de honra' do outro lado. Que vivam as nossas mães através de nossas memórias. Beijinhos, bom feriado. Angela

    ResponderExcluir
  11. Oi minha amiga
    Que homenagem mais linda, não tem como não chorar,não embargar a voz...
    Você me surpreende a cada dia, sua mãe com certeza sabia e sentia todo esse amor que você derramou neste texto.
    Beijão
    Fique com Deus

    ResponderExcluir
  12. ola Cristina, fiquei muito emocionada com essa homenagem a sua mãe! sinto muito, mais tenha certeza que ela esta num lugar lindo e ao lado de Deus, tenho certeza ela te vê de onde esta, portanto continue com essa força!!
    Ah li tmb que vc esta se recuperando bem fico feliz! um forte abraço fique com Deus

    ResponderExcluir
  13. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog "to fora to dentro". Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Aqueles que amamos sempre estarao em nossos coracoes Cris,nunca sairao, mas olhe como o Senhor foi misericordioso com voce! Perdeu sim sua maezinha, mas aos 79 anos. Quantas criancas ficam orfas tao cedo, sem ao menos receber um abraco materno, ou sao abandonadas a sua sorte. Agora e a sua vez querida, lute e seja vitoriosa com Cristo, Ele te quer feliz e curada.Um beijo, sua amiga Lucia

    ResponderExcluir
  15. querida Cristina uma linda homenagem uma lembrança sempre presente tambem não tenho mais minha mãezinha e sempre me faz falta por mais que passe o tempo,querida vim convida-la a conhecer meu mais novo,cantinho (mimoseselinhos.blogspot.com)
    se vier ficarei muito feliz,bjs marlene

    ResponderExcluir
  16. O amor é tudo de bonito que temos na vida - e depois dela.
    Linda tua homenagem, Cris, ela deve ter adorado as flores e teu carinho.
    Fiquei tocada pela tua emoção, desconheço essa dor, e nem me atrevo a dizer que imagino...
    um grande abraço, pra caber meu carinho e admiração!

    ResponderExcluir
  17. Cris, amada!
    Venho prá saber como está...sambando?rsrs Viu como temporariamente tô de perna pro ar??? Afff... E quando chego vejo, aqui tb, esse ctrl+v "ab_usando" dos meus amados, amigos, blogs que sigo...afff Não tenho nada haver com isso, viu? NADA!!!
    Beijuuss, minina amada, n.c.

    ResponderExcluir
  18. Ola Cris..
    Sei bem o q tú sente em relação a tua mãe..saudade..muita saudade..
    Sua mae esta bem, e deve estar mto feliz por ver vc lutar com o Ca com tanta força!!
    Beijoks

    ResponderExcluir
  19. Oi Cris,
    Sei o vc sente, pois agora tbm sinto mta falta da m/mae q tbm se foi... Ela alem de mãe era a minha amiga... A saudade é mta e só nos resta nos conformar com a sua falta... Bjs...

    ResponderExcluir